You are currently viewing Cartão de crédito consignado com dívida interminável

Cartão de crédito consignado com dívida interminável

Como se já não bastassem todas as fraudes e golpes com consignado, os aposentados e pensionistas ainda precisam ficar atentos ao cartão de crédito consignado com dívida interminável.

Afinal, essa é uma situação que pode gerar uma grande dor de cabeça, processos e negativação do CPF.

Quer saber mais sobre o assunto? Fizemos esse texto completo contando exatamente o que é o cartão de crédito consignado com dívida interminável. Continue a leitura e confira!

O que é cartão consignado com dívida interminável

O cartão de crédito consignado funciona como um cartão de crédito comum. O usuário pode realizar compras e pagar boletos com o limite do cartão e, após isso, pagará parcelas do seu uso.

O limite máximo disponibilizado para o cartão de crédito consignado é de 30% da renda, o que é chamado de “margem consignável”.

Além dessa porcentagem, você ainda pode compor o limite com mais 5% do seu benefício ou salário, chamado de “reserva de margem para cartão de crédito consignado”.

Dessa forma, se você ultrapassa o limite de 5% do seu salário ou benefício, esse valor será acrescido na sua fatura do mês seguinte com multa e juros de atraso, como acontece nos cartões de crédito convencionais.

Porém, como pode-se imaginar, essa é uma situação que acaba criando uma “bola de neve” no qual faturas posteriores com juros se tornam intermináveis.

Quais as consequências do cartão de crédito consignado com uma dívida grande?

Cartão de crédito consignado com dívida interminável

Conforme comentamos, a dívida não paga no mês no cartão de crédito consignado é repassada para o mês seguinte, porém, conforme acontece com qualquer cartão de crédito, esse valor é acrescido de multa e juros por atraso.

Geralmente, o consumidor só percebe que tem algum problema com a cobrança quando a dívida no contracheque ultrapassa o prazo de 36/48 meses, que é o período em que o empréstimo consignado dura, geralmente.

Assim, ao ultrapassar o prazo, o consumidor entende que aquele valor é referente a multa e juros do não pagamento das parcelas anteriores e, na maioria dos casos, o CPF do aposentado já está comprometido quando essa informação vem à tona.

As consequências do cartão de crédito consignado com dívida interminável pode vir de uma grande dor de cabeça para resolução do problema, até o pagamento do dobro do valor que você pagaria normalmente em uma situação de empréstimo comum.

Quem tem direito ao cartão de crédito consignado?

Tem direito ao cartão de crédito consignado as mesmas pessoas que possuem direito ao empréstimo consignado, são elas:

  • Aposentados e pensionistas;
  • Servidores públicos federais, estaduais e municipais;
  • Militares das Forças Armadas;
  • Trabalhadores com carteira assinada de empresa privada.

Para cada um dos casos existem determinações e regras para contratação do cartão de crédito consignado e, por isso, antes de contratar o serviço verifique atentamente todas as informações sobre consignado. O importante é não contratar se tiver dúvidas!

Pedi empréstimo consignado e fizeram cartão consignado, e agora?

Uma situação que acontece com frequência é quando o trabalhador quer contratar um empréstimo consignado e acaba contratando um cartão de crédito consignado. Isso acontece, na maior parte das vezes, por culpa da instituição financeira que não deixa claro os termos de contratação ao aposentado ou, simplesmente, agem de má-fé, ofertando algo que vai sair mais caro futuramente para ele.

Essas instituições financeiras não explicam que o “empréstimo” realizado é, na verdade, a contratação de um cartão. Se o tomar do empréstimo precisa do dinheiro rapidamente na conta, acaba por assinar o contrato sem se atentar aos detalhes.

Nesse caso, vale ressaltar que é possível correr atrás dos seus direitos. Foi o que aconteceu com uma aposentada do Paraná que conseguiu uma indenização de R$ 7.500,00 após ter sido enganada pela instituição financeira.

Portanto, se você se sentiu lesado ao perceber que contratou algo que não queria, entre em contato com nossa equipe e fale com um de nossos advogados.

Estou com um cartão de crédito consignado com dívida interminável, o que devo fazer?

Infelizmente essa é uma situação em que a negociação com o banco é algo quase que improvável. Se você entrou em uma dívida interminável por causa do cartão de crédito consignado e precisa resolver, provavelmente você terá que entrar na justiça para fazer o cancelamento do seu cartão.

Nesse caso, a instituição financeira sempre vai alegar que você foi devidamente informado de qual modalidade de crédito estava sendo inserido e, assim, que a cobrança de juros e multa está sendo feita de forma correta.

Por isso, se você teve esse tipo de problema, converse com nossa equipe. Unimos cidadãos que buscam por seus direitos a advogados especializados no assunto..

Junte todos os documentos possíveis, testemunhas e comprovantes que você conseguir e entre em contato com nossa equipe.

Com a ação judicial feito da forma correta é possível:

  • Ter a dívida recalculada e conseguir o direito a indenização. Nesse caso as condenações variam de R$ 5 a R$ 15 mil reais;

ou

  • Ter a dívida recalculada, mas não ter direito a indenização;

ou

  • Ter a dívida recalculada sem juros e sem indenização.

E para não cair nesse golpe novamente seguem abaixo algumas dicas:

  • Leve sempre alguém de confiança com você para fazer a contratação do serviço;
  • Leia atentamente todos os documentos antes de assiná-los;
  • Se tiver qualquer dúvida sobre o contrato, questione ao atendente;
  • Não assine nada se o vendedor for até a porta da sua casa oferecer algum serviço.

Vale ressaltar que o que importa mesmo é que você tenha seus direitos garantidos por lei e, por isso, se você está passando por essa situação, converse com nossa equipe.

Além disso, se você deseja saber mais sobre direito do consumidor e do trabalhador, você pode acessar o nosso blog. Temos conteúdos periódicos para te manter sempre bem informado quanto aos seus direitos. Acesse nosso blog!