You are currently viewing Fizeram um empréstimo consignado em meu nome! O que fazer?

Fizeram um empréstimo consignado em meu nome! O que fazer?

Em primeiro lugar: calma, não se desespere! Apesar de ser um tipo de empréstimo aparentemente seguro e que necessita de confirmação de vários dados, infelizmente, este tipo de fraude está se tornando cada vez mais comum no Brasil.

Se você foi vítima de fraude e fizeram um empréstimo consignado em seu nome, continue a leitura. Neste texto, vamos explicar tudo o que você precisa fazer se teve o seu nome usado para um empréstimo consignado que você não solicitou!

O que é empréstimo consignado?

Para começar, vamos entender um pouco sobre o que é empréstimo consignado. Esse tipo de empréstimo é aquele que realiza desconto diretamente na folha de pagamento ou da aposentadoria.

Este serviço é destinado exclusivamente para:

  • Servidores públicos
  • Aposentados e pensionistas do INSS
  • Militares das formas armadas
  • Trabalhadores assalariados da categoria CLT de empresas privadas.

Tipos de fraude empréstimo consignado

As fraudes relativas a empréstimo consignado são muito comuns. Elas podem acontecer:

  • Com pessoas que nunca fizeram um empréstimo ou nunca solicitaram um cartão de crédito consignado, mas quando percebem têm um desconto em sua aposentadoria como se tivessem solicitado.
  • Com pessoas que, de fato, fizeram o empréstimo consignado, mas a empresa realiza uma renegociação do valor sem consultar o emprestador, o que também é considerado fraude.

Vale lembrar que, identificado qualquer tipo de fraude em seu nome, você deve procurar imediatamente seus direitos para que você não fique com prejuízo financeiro e moral.

As fraudes podem ser realizadas de várias formas. Em geral, criminosos se passam por clientes ou enganam pessoas para conseguir dados que podem ser usados para conseguir o empréstimo.

Conheça abaixo alguns tipos de fraude empréstimo consignado:

Fraude de assinatura

A falsificação de assinatura, também conhecida como falsidade ideológica, é o mais comum de ser encontrado em casos de fraude. Essa ação consiste em criminosos que falsificam a assinatura do cliente e anexam cópias dos documentos pessoais do cliente.

Esses documentos podem ser conseguidos após alguma perda ou furto. Por isso, é sempre bom ficar atento aos seus documentos. Todo cuidado é pouco e, caso aconteça de perde-los de alguma maneira, procure a polícia para que seja feito um boletim de ocorrência o mais rápido possível.

 Fraude na operação digital

Operações digitais estão cada vez mais comuns de serrem realizadas. Várias instituições financeiras já possuem atendimento online, o que facilita a vida dos usuários, mas pode causar transtornos. Por isso, é bom ficar atento.

Esse tipo de fraude é realizado em nome do cliente, através de uma falsa solicitação em seu nome via aplicativos como WhatsApp ou pelo próprio site do banco. Neste caso, os criminosos aproveitam que alguns procedimentos são frágeis para se passarem por clientes e realizarem a solicitação.

Alguns bancos, preocupados com a integridade das informações por meio digital, solicitam login e senha nos aplicativos de internet banking antes de dar o “aceite” nas solicitações de empréstimo. Porém não são todos.

Roubo de senhas e informações bancárias

Alguns aposentados, a maioria por pura inocência, acabam cedendo dados pessoais para estranhos, em busca de ajuda em realização de procedimentos bancários. Senhas, CPF e demais informações devem ser mantidas em sigilo.

Lembre-se: ninguém precisa desses dados para te ajudar em qualquer procedimento.

Guarde seus dados com você, e só informe para pessoas de confiança!

Documentos falsificados

Uma pesquisa do Serasa aponta que fraudes de identidade acontecem a cada 16 segundo no Brasil. Esse é um dado alarmante para os brasileiros, já que todas as transações importantes precisam dos dados pessoais para acontecerem.

Dados como RG, CPF e CNH, que são dados utilizados por instituições financeiras, estão no topo das fraudes.

O que fazer se receber empréstimo sem autorização?

Em primeiro lugar procure a polícia e abra um boletim de ocorrência. Com esse BO em mãos ficará mais fácil correr atrás dos seus direitos como consumidor. E é aí que podemos te ajudar. O Quero Meus Direitos possui uma consultoria gratuita para esses casos.

Entre em contato com nossa equipe e saiba como garantir que seu nome seja preservado e que essa dívida, que não é sua, saia do seu nome o mais rápido possível.

Como reduzir os riscos de ser vítima de fraude empréstimo consignado

Fraudes podem ser aplicadas em qualquer lugar, de qualquer forma. O importante mesmo é se prevenir, cuidar dos seus documentos e ficar atento ao registo do seu CPF no Serasa.

Para te ajudar nessa tarefa, listamos abaixo algumas ações que ajudam a reduzir os riscos de ser vítima de fraude com o empréstimo consignado. Confira:

Cuide os seus dados pessoais e documentos

Existe uma regra de ouro para aposentado ou pensionista do INSS: o órgão nunca entra em contato com o beneficiário por telefone para solicitar informações pessoais, por isso, não forneça seu número de beneficiário, CPF ou qualquer tipo de informação pessoal por telefone, WhatsApp ou SMS.

Além disso, se alguém te ligar solicitando a confirmação dos dados, não confirme.

Outro ponto importante é o compartilhamento dessas informações com “amigos” e familiares. Fique atento: é comum acontecer fraudes com atuação de pessoas próximas. Infelizmente.  

Só faça contração de empréstimos em locais de confiança

Ainda falando sobre confiança, apenas contrate empréstimos (de qualquer natureza) em instituições financeiras que você confia. É preciso que a instituição financeira ofereça um trabalho não apenas no momento da contratação do crédito, mas também na pós-contratação, já que podem haver percalços no caminho que precisam ser direcionados por empresas idôneas.

Uma ação que pode ser feita para verificar a credibilidade da empresa, é fazendo uma consulta do CPF do agente correspondente do banco no site da Central de Registros de Certificados Profissionais.

Cuidado com supostos vendedores de porta de casa

Evite atender vendedores de porta de casa. Mesmo que você não compre nada, se o “vendedor” for um criminoso ele pode aproveitar a hospitalidade para tirar foto do cliente, colher assinaturas e pegar informações valiosas que podem ajudá-lo na realização de fraudes.

É claro que nem todo vendedor de porta de casa está mal-intencionado. Mas é bom ficar atento aos sinais e perguntas que ele possa vir a fazer.

Bloqueio/desbloqueio

Aposentados podem solicitar, a qualquer momento, o bloqueio e desbloqueio do seu benefício para empréstimos consignados, ou seja, caso não seja seu interesse a contratação do serviço você pode deixar seu benefício bloqueado para essa finalidade. Assim, você garante maior segurança para sua conta e evita de uma vez por todas que qualquer empréstimo seja feito em seu nome.

Para realizar bloqueios e desbloqueios do benefício do INSS:

 Lembre-se de não passar sua senha do “Meu INSS” para ninguém!

Para garantir ainda mais a sua segurança e a segurança dos seus dados, cuide da sua senha, nunca deposite ou transfira valores adicionais para contas de terceiros e não pague boletos no qual você não reconheça a procedência.

E não se esqueça de procurar a equipe do Quero Meus Direitos caso você seja lesado por fraudes relativas ao empréstimo consignado. A Quero Meus Direitos une cidadãos que buscam por seus direitos a advogados especializados no assunto. Entre em contato e lute por seus direitos.