You are currently viewing Fraude consignado: O golpe tá aí!

Fraude consignado: O golpe tá aí!

Está cada vez mais difícil passar ileso da fraude consignado. Os golpes estão cada vez mais frequentes e o número de vítimas só aumenta.

As duas principais explicações para esse aumento são a falta de controle e rigores de segurança das instituições financeiras na concessão de empréstimos e a ocorrência de fraudes realizadas por meio de documentos falsos, extraviados ou por engenharia social.

É preciso entender, porém, quais são os tipos de fraudes em consignado e o que fazer para se prevenir delas. Afinal, apenas com conhecimento é possível saber ao certo quais os riscos a que estamos expostos.

Continue a leitura e entenda.

Fraude em consignado por meio de documentos falsos ou roubo de informações

Existem diversos tipos de fraudes em consignado e é preciso entender cada uma delas para prevenir que se caia em algum golpe. Vale lembrar que, identificado qualquer tipo de fraude em seu nome, você deve procurar imediatamente seus direitos para que você evite ter prejuízo financeiro e moral.

Confira algumas fraudes em consignado:

  • Fraude na operação digital: é comum o atendimento online das instituições financeiras e, apesar de facilitar e muito a vida do consumidor, pode causar transtornos. Esse tipo de fraude acontece com falsa solicitação em nome do beneficiário por meio de aplicativos como WhatsApp ou pelo aplicativo do próprio banco.
  • Documentos falsificados: Se você perdeu seus documentos como RG, CPF e CNH é bom ficar atento. Pessoas de má fé falsificam documentos para realizarem solicitações nas instituições financeiras.
  • Roubo de informações e senhas bancárias: para os idosos esse golpe é comum. Os criminosos aproveitam da inocência para oferecer ajuda nos bancos e pegarem informações e senhas. Lembre-se de só passar essas informações para quem você realmente confia;
  • Fraude de assinatura: a falsidade ideológica (ou falsificação de assinatura) é outro tipo de fraude muito comum. A assinatura original pode ser conseguida por meio de perda ou furto, por isso, guarde bem seus documentos.

Fraude em consignado por meio de falta de controle e segurança dos bancos e financeiras

Um dos principais motivos de fraudes em consignado é a falta de controle dos bancos e instituições financeiras e isso é algo preocupante.

Essas empresas possuem metas agressivas para contratação de serviços como o empréstimo consignado o que, muitas vezes, faz com que o funcionário realize operações ilegais para alcançar o objetivo estabelecido pelas chefias. Vale ressaltar que não é possível afirmar que essa atitude é incentivada pelos bancos, mas é fato que a estrutura organizacional favorece esse tipo de situação.

Um ponto favorável a essa fraude é o fato do aposentado e pensionista não ter conhecimento suficiente para identificar que não precisa de um empréstimo consignado. Assim, o profissional do banco ou financeira aproveita da vulnerabilidade dessas pessoas para oferecerem o benefício e o aposentado acaba aceitando, sem saber que não precisa.

É comum também que os bancos e financeiras realizem a contratação sem a concordância do idoso. Nesse caso, o dinheiro aparece na conta do aposentado e o empréstimo consignado é registrado. Para dificultar ainda mais, muitas vezes o aposentado, ao se deparar com o depósito em sua conta, simplesmente gasta os valores para satisfazer suas necessidades básicas e sem entender de onde veio o dinheiro.

Nessas situações, os bancos e financeiras se recusam a aceitar a devolução do dinheiro, o que exige a contratação de um advogado para solucionar a questão.

Outra situação comum é que, após a aplicação do golpe, os bancos ainda negativam indevidamente o nome do cliente por falta de pagamento às prestações, gerando ainda mais dor de cabeça ao consumidor.

O que o empréstimo consignado?

Empréstimo consignado é aquele em que o desconto do valor das parcelas é realizado diretamente na folha de pagamento ou da aposentadoria.

Este benefício é destinado para:

  • Servidores públicos;
  • Aposentados e pensionistas do INSS;
  • Militares das forças armadas;
  • Trabalhadores assalariados da categoria CLT de empresas privadas.

Tanto a idade mínima do aposentado ou pensionista como a máxima influenciam no valor de crédito que será liberado como benefício e no número de parcelas para a quitação.

Para aposentados e pensionistas do INSS, por exemplo, o prazo máximo é de 72 meses. Já os servidores públicos podem pagar o empréstimo consignado em até 96 meses. Os trabalhadores de carteira assinada, por sua vez, têm um prazo menor, que é de 48 meses.

Como reduzir os riscos de ser vítima de fraudes em consignado?

fraude consignado

É preciso ficar atento e se informar para reduzir os riscos de ser vítima de fraudes em consignado. Por isso, separamos algumas dicas para te ajudar:

  • Cuide dos seus dados pessoais e documentos;
  • Cuidado com supostos vendedores de porta de casa;
  • Só faça contratação de empréstimos em locais de confiança;
  • Quando for em banco ou instituição financeira, leia tudo antes de assinar qualquer coisa;
  • Pergunte sempre o que o atendente está te dizendo, não fique com dúvidas;
  • Se possível, ao ir em banco ou instituição financeira, leve um acompanhante;
  • Realize o bloqueio e o desbloqueio do seu benefício para empréstimo consignado.

Para realizar bloqueios e desbloqueios do benefício do INSS:

  • Ligue para 135 e solicite ao atendente o bloqueio do seu benefício;
  • Acesse o site oficial do INSS e clique em bloquear benefício;
  • Acesse o aplicativo “Meu INSS” e clique em bloquear benefício.

Para desbloquear e realizar um empréstimo consignado basta utilizar as mesmas plataformas.

O que fazer em caso de fraudes em consignado?

Em todos os casos, se você foi lesado por meio de fraude em consignado você deve buscar pelos seus direitos.

Se o depósito do dinheiro tiver sido realizado na conta do aposentado ou pensionista, é preciso que comunique imediatamente a fonte pagadora para que haja a devolução do dinheiro junto à instituição financeira. Além disso, é preciso pedir o cancelamento do empréstimo, evitando que se considere que o contrato foi aceito.

Se o depósito não tiver sido feito, principalmente nos casos de fraude, a comunicação à instituição financeira já é suficiente para estancar os danos imediatos. Mas não se esqueça de exigir o cancelamento do contrato e o comprovante de que foi feito.

No caso de empréstimo depositado em conta e dinheiro usado pelo aposentado ou pensionista, será necessária medida mais séria.

Em primeiro lugar, vá até a polícia e faça um boletim de ocorrência. Com o BO em mãos, entre em contato com o atendimento Quero Meus Direitos. Unimos cidadãos que buscam por seus direitos a advogados especializados em consignado. Entre em contato e lute por seus direitos.