Você está visualizando atualmente Garantia legal e contratual: entendendo as diferenças
Solucione seu caso aqui

A aquisição de produtos e serviços está frequentemente associada a garantias, com o principal objetivo assegurar os direitos do consumidor em caso de defeitos ou falhas. Porém, entender sobre essas garantias pode ser um pouco complexo, especialmente quando se trata de distinguir entre a garantia legal e contratual.

A verdade é que elas possuem características próprias, prazos distintos e implicações específicas que impactam diretamente a experiência do consumidor e a resolução de eventuais problemas.

Quer saber mais sobre a diferença entre garantia legal e contratual? Continue a leitura desse texto!

Qual a diferença entre garantia legal e garantia contratual?

Garantia legal

A garantia legal é um direito básico do consumidor, estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor, CDC.

Ela funciona independente de qualquer contrato específico entre o consumidor e o fornecedor e é automática, ou seja, entra em vigor a partir do momento da compra do produto ou da contratação do serviço.

De acordo com o CDC, os prazos da garantia legal são os seguintes:

  • Produtos não duráveis, como alimentos e cosméticos: 30 dias;
  • Produtos duráveis, como eletrodomésticos e móveis: 90 dias.

Esses prazos são contados a partir da data de recebimento do produto ou da conclusão do serviço e, durante esse período, o consumidor pode reclamar de vícios aparentes ou ocultos que prejudiquem a utilização do bem ou serviço, tendo direito à troca, conserto ou devolução do valor pago.

Entenda o que fazer quando o fornecedor não cumpre com a garantia do produto.

Garantia contratual

A garantia contratual, por sua vez, é uma garantia adicional oferecida pelo fornecedor ou fabricante, além da garantia legal. Ela não é obrigatória e depende das condições estabelecidas em contrato, que devem ser claramente especificadas no momento da compra ou contratação.

Essa garantia pode estender o prazo da garantia legal ou cobrir aspectos que a garantia legal não cobre.

Por exemplo, um fabricante de eletrodomésticos pode oferecer uma garantia contratual de um ano, incluindo cobertura para peças e mão de obra. Essa garantia se soma à garantia legal de 90 dias, proporcionando uma maior segurança ao consumidor.

Porém, as condições desta garantia adicional, como o que está coberto e o que não está, devem ser detalhadamente informadas ao consumidor.

O que diz a lei sobre garantia legal?

O artigo 24 do CDC trata da responsabilidade do fornecedor em relação à qualidade e segurança dos produtos e serviços.

A lei diz:

Art. 24. A garantia legal de adequação do produto ou serviço independe de termo expresso, vedada a exoneração contratual do fornecedor.

Em outras palavras, o artigo 24 estabelece que a garantia de que os produtos e serviços estejam adequados ao uso a que se destinam é obrigatória e não depende de qualquer termo ou cláusula contratual.

Solucione seu caso aqui

Essa garantia é automática e inerente à compra, não podendo ser negada ou limitada por acordos entre o consumidor e o fornecedor.

O que diz a lei sobre garantia contratual?

Já o artigo 50 do CDC trata da obrigatoriedade de termos claros e precisos nas garantias oferecidas aos consumidores.

A lei diz:

Art. 50. A garantia contratual é complementar à legal e será conferida mediante termo escrito. Esse termo deve esclarecer de maneira fácil e precisa as condições, o prazo, o lugar em que pode ser exercida, os ônus a cargo do consumidor e o nome e endereço do garante, tudo em conformidade com as normas expedidas pelo órgão competente.

Dessa forma, o artigo 50 estipula que a garantia contratual deve complementar a garantia legal e precisa ser formalizada por escrito.

Assim, o documento desta garantia deve conter informações claras e detalhadas sobre:

  • As condições da garantia;
  • O prazo de validade da garantia;
  • O local onde a garantia pode ser exercida;
  • Os custos que cabem ao consumidor;
  • O nome e endereço do garantidor.

O que é garantia estendida? Como funciona?

garantia legal e contratual

A garantia estendida é um serviço adicional oferecido aos consumidores que desejam prolongar a proteção de seus produtos, além do período coberto pela garantia legal e contratual.

Trata-se de um contrato de seguro, geralmente vendido pelas lojas ou por empresas especializadas, e não pelo fabricante. Ela amplia a cobertura contra defeitos e problemas técnicos após o término das garantias inicial e contratual. 

A garantia estendida é opcional, contratada à parte e pode ser adquirida no momento da compra do produto ou em um período subsequente, dependendo das políticas da empresa fornecedora. Dessa forma, o consumidor paga um valor adicional pelo serviço, que pode ser um pagamento único ou parcelado.

Dependendo do plano, a garantia estendida pode incluir conserto, substituição de peças, mão de obra e até mesmo a troca do produto. Alguns planos podem oferecer atendimento domiciliar, assistência técnica especializada e outros benefícios adicionais.

Leia também: Produto de mostruário tem garantia?

Como garantir o direito do consumidor quanto a garantia legal e contratual?

Garantir os direitos do consumidor em relação às garantias legal e contratual é fundamental para assegurar que os consumidores recebam a proteção adequada e justa ao adquirir produtos e serviços.

Por isso, separamos abaixo algumas orientações e passos que consumidores e fornecedores podem seguir para garantir esses direitos:

  1. Entenda tudo sobre garantia legal e garantia contratual;
  2. Mantenha a nota fiscal, contratos, manuais e qualquer documento fornecido no momento da compra ou contratação do serviço. Esses documentos são essenciais para acionar a garantia;
  3. Leia cuidadosamente os termos da garantia contratual para entender suas coberturas, exclusões e condições. Isso vai te ajudar a evitar surpresas desagradáveis quando precisar acionar a garantia;
  4. Ao perceber um defeito ou problema, entre em contato com o fornecedor o mais rápido possível, respeitando os prazos da garantia legal e contratual. Lembre-se de documentar todas as comunicações e suas tentativas de resolução;
  5. Se o fornecedor não cumprir com suas obrigações, é a hora de recorrer à justiça.

Com relação a esse último ponto, o Quero Meus Direitos pode te ajudar de forma gratuita e sem compromisso.

O principal objetivo da plataforma é garantir que você tenha seus direitos cumpridos e, por isso, contamos com parceiros que podem te orientar. Entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos te ajudar.

Não se esqueça que a garantia legal é seu direito!

Solucione seu caso aqui

Deixe um comentário